Mulheres caídas Aline Daka

Figuras femininas marginais e rebeldes são o tema da exposição Mulheres caídas, da pesquisadora, ilustradora e quadrinista Aline Daka

O conjunto de desenhos originais em nanquim sobre papel forma uma poética gráfica em quadrinhos que discute questões urgentes sobre a mulher em perspectivas transversais na arte, na literatura e na filosofia, abordando temas como violência contra a mulher, identidade, memória, “artes menores” e visibilidade feminina na história da arte.

A mostra é resultado da pesquisa de mestrado de Aline Daka em Educação pela UFRGS, sendo que o trabalho é pioneiro na produção acadêmica realizada inteiramente na linguagem dos quadrinhos, num estilo experimental e fragmentário que ocupa quase cem páginas de papel em tamanho A3. A pesquisa denominada cacográfica coloca em xeque os dogmatismos da representação visual e dos clichês em torno da imagem da mulher rebelde. Referências da contracultura e do pop nas artes, e em especial na literatura, aparecem nos desenhos, que abrangem desde o romance gótico até o movimento punk. O trabalho traz referências a mulheres pouco reconhecidas, entre elas escritoras góticas, beatniks, surrealistas, dadaístas, e personagens como Hilda Hilst, Sylvia Plath, Ana Cristina Cesar, Forug Farrokhzad, entre outras figuras marginais ou anônimas.

“Aline Daka compõe seus quadrinhos numa combinatória de múltiplas figuras femininas. Sem narrar, dando corpo para forças subjetivas e pensamentos, esses desenhos nos ensinam o que é cair. Perder a pose. Ganhar descompostura. Assumir o patético. Não temer o pathos. Aceitar a morte. Atravessar páginas, folhear oceanos, viver”, escreve a orientadora da pesquisa e professora na UFRGS, Paola Zordan.

Sobre a artista
Aline Daka é pesquisadora, ilustradora, quadrinista e tem experiência no ensino de artes. É bacharel em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UFRGS e estudou desenho em Portugal, na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Atualmente é mestranda em Educação no PPGEDU – UFRGS. É ilustradora e curadora da revista digital (n.t.) Revista Literária em Tradução e colaboradora do jornal Rascunho e da editora Nephelibata. Tem seu trabalho publicado em revistas de arte e literatura, além de ter livros com ilustrações a partir de poesias.


Endereço:
galeria hipotética
Visconde do Rio Branco, 431
bairro Floresta | Porto Alegre, RS
(51) 3013.2015

Data: 10/11 — 08/12/2018

Mais Exposições